Minha filha menstruou: O que fazer?

Minha filha menstruou: O que fazer?
Minha filha menstruou: O que fazer? ( Foto: Divulgação)

Embora estejamos em uma época mais moderna, muitas mães ainda possuem dificuldade em conversar sobre diversos assuntos com seus filhos e principalmente com suas filhas. O diálogo é realmente muito importante e nenhum assunto deve ser proibido na hora de orientar os filhos e hoje falaremos um pouco sobre o que fazer quando sua filha tiver a primeira menstruação.

Há alguns anos atrás as meninas tinham sua primeira menstruação mais tarde, mas hoje em dia elas tendem a menstruar mais cedo e cada uma reage de uma maneira diferente, portanto deixaremos algumas dicas de como agir em relação a esta fase.

Minha filha menstruou: Saiba o que fazer

  • Você precisa conversar sempre com sua filha e desde os 8 anos já ir explicando de forma tranqüila sobre a menstruação ou menarca como é chamada a primeira menstruação.
  • Fale sobre a sua experiência porque normalmente esta fase deixa as meninas com medo, inseguranças vergonha além dos incômodos da irritabilidade, sensibilidade, dor de cabeça e cólicas.
  • Você deverá agir com naturalidade, explicar sobre os perigos, orientar sobre a higiene que precisa ser redobrada e dar todo o apoio respeitando sempre.
  • Explique a ela que é uma fase que toda menina passa e que é uma reação normal do corpo feminino quando o óvulo não é fecundado.
  • Deixe-a a vontade e evite comentar com todo mundo caso ela não goste, porque muitas meninas demoram a aceitar a menstruação com naturalidade e você será uma peça importante nesta fase.
Minha filha menstruou: O que fazer? ( Foto: Divulgação)
Minha filha menstruou: O que fazer? ( Foto: Divulgação)

Agora caso você sinta que ela continua muito insegura, o melhor a fazer é ir com ela em uma ginecologista que poderá orientá-la da melhor maneira possível.

Sabemos que os pais ficam inseguros quando percebem que seus filhos estão ficando adultos, mas o importante é orientá-los e curtir cada fase da melhor maneira possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *